sexta-feira, 11 de março de 2016

Mais apoios de fundos governamentais/europeus para os produtores das alheiras…




JORGE    LAGE
Foi há pouco tempo que dois dos deputados eleitos pelo círculo de Bragança, José Silvano e Adão Silva, lançaram o repto aos governantes socialistas para apoiarem o sector agro-industrial alimentar das alheiras. Lembramos que a popular alheira pesa na débil economia da região e ajuda a minorar as chocantes assimetrias litoral-interior. Depois, a alheira é dos alimentos mais populares que fez erguer o rosto dos pobres e remediados, sendo um produto genuinamente português. O abaixamento, tão prometido, do IVA na restauração geraria mais receita, já que aumenta o consumo em tempos de crise. Se este governo e os partidos apoiantes quiserem passar das palavras aos actos, todos lucrarão. Mas, o partido dos animais não deve gostar de enchidos e assume o papel de mau da fita. Em meu modesto entender, há mais riscos para a saúde pública nos «presentes» caninos que as pessoas levam para casa nos fundos dos calçados ou nos passeios, do que, de quando em vez, se comer uma boa e apaladada alheira. As Alheiras são produzidas segundo rigorosos critérios europeus de sanidade. A defesa da vida não se esgota em alguns «bichos» do mundo animal. Por exemplo, entendo que a defesa da biodiversidade e de um desenvolvimento sustentável na Terra Mãe será um caminho mais acertado. Neste trilho faço um percurso voluntário, em prol de uma melhor educação nas escolas, há mais de 20 anos. Não será tanto, a meu ver, o voto que dá uma força moral para tomarmos certas posições contra ou a favor, se as mesmas não forem bem escoradas na prática de vida. Mas, por uma boa e saudável alheira sou capaz de fazer vários quilómetros. Os meus parabéns aos deputados que recomendaram apoios a este importante sector da indústria agro-alimentar ou da alheira.

Sem comentários:

Enviar um comentário