sexta-feira, 11 de março de 2016

Estátuas de nus foram tapadas em Roma



JORGE    LAGE
A experiência de vida diz-nos que nos regimes não democráticos, os ditadores e o séquito que os sustenta tem vida dupla. Muito do que se proíbe em público é orgiado ou praticado em privado. Aliás, os haréns não são apanágio da criação da civilização ocidental. Por isso, estranha-se que a arte do Renascimento possa ofender certas mentes. O mal da arte não está na arte, mas nas cabeças que as vêem. Foi com espanto que soube que as estátuas com nus da antiga e da renascida Roma foram tapadas para que o Rouhani, Senhor da Pérsia, não se maçasse a ver formas marmóreas, a imitarem as mais belas carnais femininas. Esta atitude é tanto mais insólita e desprestigiante para a velha Europa quanto há um plano de transformar o solo europeu na Eurábia e de que o grande fluxo migratório do crescente é o aspecto mais visível. Esta atitude de alguns grandes da Europa fortalecem os que praticam crimes contra humanidade e os verdadeiros criminosos responsáveis se sintam intocáveis. Depois, no burgo europeu e no cortelho lusitano sente-se um ar bafiento de cobardia e hipocrisia. Por dinheiro, tudo se compra na feira das nações ditas mais civilizadas, até a impunidade dos genocidas e a exterminação de povos, como foi ontem com os arménios e hoje com os curdos.

Sem comentários:

Enviar um comentário