quarta-feira, 15 de março de 2017

Acto solene da tomada de posse da direcção da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro de LISBOA

Sua Exª o senhor Vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Dr. Duarte Cordeiro, em cumprimento institucional com o recém eleito presidente da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro de Lisboa, Dr. Hirondino Isaías, no acto solene da tomada de posse.



Do Inferno de Dante ao Paraíso de Milton

No passado dia 13 do presente foi empossada a nova direcção da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro de Lisboa, a mais antiga associação do género, do país. Fundada em 1905, tem passado por momentos bons e piores. Como diria o Professor Jorge Valadares na sua intervenção, tem-se portado como o movimento dos planetas, ora em processo de regressão, ora em processo de progressão.

Jorge dos Santos, Hirondino Isaias. Duarte Cordeiro, Isabel Cerqueira e Nuno Aires

geral@ctmad.pt - Campo Pequeno 50 - 3º Esq,, 1000-081 Lisboa
A direcção eleita, cujo presidente, o Dr. Hirondino Isaías, transmontano de rija têmpera e de ascendência lagoaceira (LAGOAÇA - Freixo de Espada à Cinta), propõe-se resolver o problema que tem apoquentado todos os transmontanos e durienses com ligação afectiva a esta associação regionalista (e à sua região) – a sua SEDE. Para isso chamou à liça sua Exª o senhor vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Dr. Duarte Cordeiro,  que esteve presente neste acto solene.  Mas outros pontos se propõe promover como uma grande colectânea de autores transmontanos, no sentido de unir os laços culturais em torno desta associação transmontana e duriense, cravejada de pergaminhos.
Que do Inferno de Dante se chegue ao Paraíso de Milton.
Seguem-se os elementos dos corpos gerentes, bem como o programa que pretendem pôr em prática:

Assembleia-Geral

                                       Presidente: Jorge dos Santos (Murça)
                                       Vice-Presidente: Fernando Augusto de Sá (Mirandela)
                                       1º Secretário: Leonardo Fernandes Antão (Miranda do Douro)
                                       2º Secretário: Jorge Manuel Pereira Gomes (Chaves)

Direção

                                       Presidente: Hirondino Isaías (LAGOAÇA - Freixo de Espada à Cinta)
                                       Vice-Presidente: Vasco Saldanha (Ni) (Mirandela)
                                       Tesoureiro: Delmindo Almendra (Alfândega da Fé)
                                       Secretário: Sérgio Machado (Mirandela)
                                       Vogal Efectiva: Elsa Moreira (Mogadouro)
                                       Vogal Efectivo: Carlos Cordeiro (Mirandela)
                                       Vogal Efectiva: Laurinda Maria Machado (Mirandela)
                                       Vogal Efectivo: Armando Luís Cid (Alfândega da Fé)
                                       Vogal Efectivo: Fernando Marinho (Alijó)
                                       Vogal Suplente: Joaquim Prada (Macedo de Cavaleiros)
                                       Vogal Suplente: José Augusto Coelho (Vimioso)

Conselho Fiscal

                                       Presidente: Nuno Aires (Torre de Moncorvo)
                                       Vogal: Moisés dos Santos Borges (Vila Flor)
                                       Vogal: Eduardo Eugénio Botelho (Mirandela)
                                       Suplente: José Félix dos Santos Rebelo (Chaves)



PROGRAMA ELEITORAL

           
1.         Rigor, Lealdade e Transparência:

•          Dar a conhecer a todos os Associados, em 30 dias, a situação da Nova Sede depois de se ouvir as Direcções anteriores sobre o Processo;
•          Propor em 3 meses uma Solução Definitiva para a Nova Sede;
•          Constituir até 30 dias um Conselho Consultivo de Apoio à Direção da CTMAD;
•          Reativar o NTMAD (E.mail., Papel e Newsleter);

2.         Eficiência, Dinamismo e Competência:

•          Remodelar a Atual Sede (A nível de Pinturas e Pavimento);
•          Atualizar o ficheiro de associados, entidades e organismos;
•          Criar Pelouros e Grupos de Trabalho em diversas áreas;
•          Assinar Protocolos com diversas Empresas e Instituições;
•          Criar a CTMAD Social e Solidária;
•          Divulgar as Atividades da CTMAD nas Redes Sociais, WebSite, etc.
    
3.         Juventude, Renovação e Futuro:
           
•          Inscrever 50 Jovens associados com menos de 50 anos;
•          Novas admissões de adultos e jovens da terceira idade, fidelizando assim os associados para que sejam mais intervenientes, activos e dinâmicos;
•          Envolver esses Jovens nas diversas atividades da CTMAD;

4.         Cultura, Actividades Lúdicas e Diversão

•          Realizar “Os Serões Transmontanos e Alto Durienses” na última Sexta-Feira de cada mês, onde se pretende promover palestras, debates, lançamento de livros, exposições de pintura, Tertúlias de Poetas e Escritores, provas de vinhos, chás dançantes e outros eventos de modo a conseguir a indispensável revitalização da CTMAD;
•          Protocolo com a Associação da Língua Mirandesa para a realização de cursos ou Workshops da 2ª Língua Oficial Portuguesa;
•          Lançamento da Coletânea: “Autores Transmontanos e Alto Durienses”;
•          Homenagear o Soldado “Milhões” em 2018 (Centenário);

5.         Atividades de Natureza Diversa:

•          Realizar anualmente diversos convívios por ocasião das 4 estações do ano: Primavera (Amendoeiras em Flor, Festa do Folar e do Azeite); Verão (Santos Populares e Aniversário da CTMAD); Outono (Magusto) e Inverno (Ceia de Natal e Fim do Ano e Reis);
•          Dinamizar o Bar/Cozinha Regional, dentro das possibilidades da atual Sede da CTMAD;
•          Organizar o IV Congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro em Maio de 2018 e a semana da Região de TMAD;

“Nova Sede, Novos Desafios, União Renovada”


Sem comentários:

Enviar um comentário