quarta-feira, 15 de março de 2017

O socratismo como doença terminal do socialismo


José Manuel Fernandes - OBSERVADOR

O socratismo levou aos limites o dirigismo económico e a concentração de poderes, foi o estádio superior do socialismo num Portugal apático. Depois nesse terreno medraram viçosos os casos de polícia.


Não gosto de hipocrisias e não estou obrigado às regras do sistema judicial. Por isso não tenho dúvidas, como julgo que a maioria dos portugueses não tem, que José Sócrates enriqueceu de forma ilegítima, beneficiando de uma complexa teia de que vamos conhecendo os pormenores pouco a pouco.


Sem comentários:

Enviar um comentário