quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Sobre a TSU, Passos Coelho tem razão


A questão levantada sobre a TSU, mais propriamente sobre a posição tomada pelo líder do PSD, mostra ao vulgo apenas uma coisa: o único a fazer politica séria, neste momento, tem um nome: Pedro Passos Coelho.
Ressalvando Ribeiro e Castro e mais uma dúzia que se tem mantido prudente, dos notáveis que têm vindo a público, de baforada em baforada, tresandam a movimento originário do esófago que se dilui no ar.
O assunto não foi discutido (nem mesmo dialogado) com o PSD, e Passos Coelho, nesta questão, não coloca em causa nada de relevante para a Nação.
Se essa gente (e certos comentadores medíocres) se sente “indignada” com a posição do líder social-democrata, deve rever os seus preceitos políticos, porque o que Passos está a fazer é politica a sério.
Em politica a coerência é uma batata. O que verdadeiramente conta são os princípios éticos, e esses foram seguidos por Passos Coelho na tomada de posição. O resto é conversa fiada.

Sem comentários:

Enviar um comentário