quinta-feira, 21 de julho de 2016

Só visto

Por: Costa Pereira - Portugal, minha terra



Segundo a lenda, Roma foi fundada em 753 a. C. por Rómulo e Remo, que foram criados por uma loba. Mas de concreto o que se dá por certo é que os povos antigos que viviam na região do Lácio, os latinos, eram camponeses indo-europeus vindos da Ásia e do centro da Europa que se fixaram nas proximidades de Roma, onde desenvolveram uma economia baseada na agricultura e nas actividades pastoris. A sociedade nessa altura era formada por patrícios (nobres proprietários) e plebeus ( comerciantes, artesãos, e pequenos proprietários). O sistema político era a monarquia; a cidade era governada por um rei. Eram politeístas, venerando deuses como os gregos, mas com nomes diferentes. No aspecto religioso assim foi até ao reinado do imperador Constantino.
A partir de Constantino os cristão deixam as catatumbas da Via Apia,  e a Igreja Católica passou a ter liberdade de pregar o Evangelho. Surgem as primeiras basílicas papais, com a de São João de Latrão à cabeceira. É a catedral da diocese de Roma e a Sé Episcopal oficial do Bispo de Roma, o Papa. Ela tem por isso o titulo de "igreja-mãe" ecuménica para os católicos romanos. Está situada dentro dos limites da cidade eterna, mas fora dos limites do Vaticano, no entanto como outros edifícios vizinhos, caso da igreja da Vera Cruz, gozam de direitos extraterritoriais, como propriedades da Santa Sé, pelo tratado de Latrão, de 1929. Como Latrão, outra importante basílica romana é Santa Maria Maior, a primeira igreja do Ocidente dedicada ao culto mariano.
Aquando da unificação da península, a Itália absorveu os Estados Pontifícios e logo 1870 as tropas do rei Victor Manuel II, entram em Roma e incorporam o cidade ao Novo Estado. Tentou então o rei reparar a ocupação com o compromisso de manter o Papa como chefe de estado num bairro de Roma onde a ficava a sede da Igreja, Latrão, mas o Papa recusou-se e considerou-se prisioneiro do poder laico. Essa disputa entre o Estado e a Igreja, chamada Questão Romana, só teve fim em 11 de Fevereiro de 1929, entre Pio XI e Benito Mussolini que aceitou a proposta antes negada ao Papa Pio IX. Hoje o Vaticano é uma cidade-Estado governado pelo Bispo de Rama, o Papa. É território soberano da Santa Sé e local de residência do Santo Padre, referido como Palácio Apostólico. Só visto, contado não diz nada

Sem comentários:

Enviar um comentário