segunda-feira, 20 de junho de 2016

As verdades são para se dizer

Por: Costa Pereira - Portugal, minha terra

Ontem houve festa no Olival da igreja da Bajouca, fui o encerramento da Catequese. Com missa às 17h00 celebrada pelo Sr. Padre Baptista contou com a colaboração do grupo musical Luz Sem Tempo que abrilhantou e deu realce a um coro constituído pelas crianças do 1ºano de Catequese. Foi bonito de ver e de louvar a Deus.
No fim da Eucaristia, os pais, as crianças e os catequistas juntaram-se, no olival paroquial, em animado convívio à volta de um apetitoso lanche partilhado que o grupo musical dinamizou e pôs toda a gente alegre e em pé de dança.
Sem descendência integrada no festivo evento pesou a muita amizade que devo à comunidade, e que valeu um convite de pessoa amiga para também partilhar neste fraterno convívio bajouquense

E muitos foram os participantes a darem vida à festividade que terminei com um cafezinho no Sousa, da Bajouca Centro. Se jantei? – Com lanches destes ninguém na Bajouca janta, também eu não. Pena tive de hoje, domingo, dia 19, não poder tomar parte no passeio a Viseu, e assim, também a 100% , partilhar neste encerrar do ano da catequese de 2016. Além de perder uma boa ocasião de assistir às Cavalhadas de Vildemoinhos que a modos das festas populares animam as ruas de Viseu nesta ocasião.
Que ali estive não posso esconder e uma das bajouquenses que mais do seu tempo disponível coloca generosamente ao serviço do bem comum, é a Fernanda Capitão, e sempre de cara alegre. Que me desculpe, mas as verdades são para se dizer.

(Clique nas fotos para aumentar)

Sem comentários:

Enviar um comentário