sábado, 14 de maio de 2016

As pombinhas da Cat(a)rina


As pombinhas da dona Cat(a)rina têm andado de “mão em mão”. Já foram à “quinta Nova”, ao “pombal de São João” e ao “quintal da Rosalina”.
A mãe mandou-as à fonte e elas “partiram a cantarinha”.
Ao passarem o ribeirinho, deram a mão aos seus amores (Costa e Jerónimo) sem que ninguém soubesse. Se eles forem os seus amores hão-de dar-lhes os braços seus; se assim não for hão-de dizer-lhes adeus, adeus.
Mas o pombal é estreito e para não terem de dizer já adeus, voam com muito jeito.

Sem comentários:

Enviar um comentário