sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Sair da alhada em que o meteram


Por: Costa Pereira Portugal, minha terra


Está tudo roto, e o governo que temos ainda tem a lata de dizer que tudo está nos conformes. Mas pior que tudo é uma maioria do povo português dizer amem, como se verdade fosse. Foi a repetição dos fogos na época forte de Verão, onde em Monchique se provou que nada se aprendeu com o que sucedeu de dramático em 2017. Foi agora Sintra, e ao longo do ano por esse país fora, para não falar no que por aí vai de pasmaceira e rebaldaria que mete dó. Estou a ver o Dr. Passos Coelho a sorrir com tristeza de ver o trabalho meritório que no seu mandato levou a cabo, ser destruído e os portugueses mais que iludidos se deixarem enganar com promessas vãs e palmadinhas nas costas.
Quem já deixou de confiar foram os sindicatos, até os conectados de esquerda, pois já se aperceberam que tanto o PCP como BE o que querem é tacho. Revoltante foi ver hà dias na TVI uma reportagem que mostrou a situação em que vive uma série de famílias vítimas dos incêndios de 2017, ainda a viverem em rolotes, com crianças e sem agasalho para o inverno que vai chegar.
Valha-nos o futebol, agora também em baixa com o pobre do Ronaldo acusado de violador, para mim o violado foi ele que ficou sem 300.000 euros. Há mulheres muito caras, e então as americanas são do carago. Quando a cabeça não tem juízo, a perninha é quem o paga. Cantava o Variações. É tempo dos portugueses abrir os olhos e saber escolher o melhor para eles e para os seus vindouros. Não é com aventureiros que lá vamos, mas com homens de barba rija.
Acabar com a corrupção, com os lóbis e deixar de ter medo da verdade, nua e crua. Este governo já provou que não tem pulso, nasceu defeituoso, sem os votos dos eleitores. É torpe. Esta agora das casas do Instituto de Ação Social das Forças Armadas se prestarem para os beneficiários as subalugar a turistas estrangeiros é novidade. Mas pior é o ministro da Defesa desconhecer.  Mas esta gente conhece alguma coisa? Nem de Tancos ele sabia! Curioso é que mal surja ocasião de descarregar em cima de um adversário político aí temos o Sr. Ministro apontar o dedo acusador, como agora aconteceu no caso do aluguer das casas, duma só casa.  Vamos aguardar que apareça um Rio com água menos poluída e cative o eleitorado por forma a podermos ver o país sair da alhada em que o meteram.

Sem comentários:

Enviar um comentário