segunda-feira, 30 de julho de 2018

Mosteiro (Pedrógão Grande) As Cinzas e a Esperança


JORGE LAGE

É o título do livro de João de Deus Rodrigues, um macedense (de Morais e criado em Talhas) casado na aldeia de Mosteiro (Pedrógão Grande) e a residir na Grande Lisboa. Há 50 anos a aldeia tinha uns 100 habitantes e hoje uns 30 e quase todos velhos. O incêndio de 17 de Junho de 2017, apanhou-o em Mosteiro, com a mulher de cama e conta-nos, em verso, como se livrou daquele inferno, com a mulher de cama. Quem quiser ler um relato diferente e perceber que às vezes há fenómenos naturais difícil de explicar por quem os viveu e sentiu e quem impotente consegue, numa pequena comunidade de vizinhos, quase neutralizar os efeitos colaterais. Mas, para o João de Deus foi a mão protectora do S. Pedro, orago da aldeia. Por isso, nunca é demais lembra-se o dito: «quando o pau da barca falha, a fé é que nos salva». Entra na memória do incêndio com «O dia em que nasceu o “Monstro”»: «O fumo tomou conta dela e o dia fez-se noite!// As faúlhas caiam nos quintais e em cima da gente,// (…) Entretanto, apareceram dois homens na aldeia,// Semi-nus e queimados, a pedir protecção.// (…) Estávamos nesta aflição, sem tempo para pensar na morte,// Quando se forma um redemoinho de fogo, puxado a vento norte,// Que atirou uns contra as paredes, e outros pelo ar.// (…) Continuamos lá, isolados e sós, a combater pequenos focos// de incêndios, espalhados pela aldeia!// (…) Esta foi a coisa mais dolorosa porque já passei, (…)». No livro não falta uma «Oração a S. Pedro», a lista dos bravos de Mosteiro que combateram «O Monstro», e a inclusão de três crónicas suas para o Mensageiro de Bragança, sobre aquele tempo infernal. No final aparece um bom conjunto de fotografias a cores, sobre o antes e depois de Mosteiro. São mais de 100 páginas distribuídas por interessantes capítulos, estando de parabéns o autor e o amigo leitor se decidir adquirir este belo livro, publicado pela «Editora Amadora-Sintra», faça-o para: 969552424 ou joaodeusrodrigues@gmail.com.

Sem comentários:

Enviar um comentário