domingo, 31 de janeiro de 2016

Até lá … aquele abraço.


Pelos acontecimentos da semana que passou, parece que a realidade se impôs mais depressa do que pensávamos (http://tempocaminhado.blogspot.pt/2016/01/nada-de-novo-num-tempo-que-nao-e-novo.html). O alardeamento das donas e das manas passou, pelo cidadão comum, como um protão de luz. Assim como o ilusionismo de Costa e do Doutor Centeno. É tempo de "ruminarem" (de vez) sobre a bancarrota socrática! À qual Costa não é alheio.
Este executivo está montado numa farsa, até porque ninguém do seu corpo electivo, explicou ao Povo as funções de um Parlamento.
Não precisámos de Junho (nem de Outubro) para observar o apodrecimento deste executivo.
Os burgueses do costume (que tão faustosamente vivem com a esquerda ou a “direita” no poder), que à farsa deram mão, não tardaram em alardear nos canais de televisão, a favor dos acólitos. Fosse uma governação de “direita” e teria caído o Carmo e a Trindade, afundando-se o Rossio e a Rotunda do Marquês!
A página, pelos vistos, ficou na mesma -  ou pior!
Por decência (coisa que estas esquerdas não têm), hoje não nos alongaremos mais do que isto. Iremos esperar pelas explicações de Costa à Comissão Europeia, e pelas decisões da mesma.

Até lá … aquele abraço.      Armando Palavras



Sem comentários:

Enviar um comentário