sábado, 20 de setembro de 2014

A lei do mais forte! (ANGOLA)


Por: Costa Pereira
1
Como disse, se aproveitei o domingo, dia 5, para vir aqui a este santuário de Nossa Senhora de Fátima assistir à Missa, também ontem, sábado, dia 4, não descorei em fazer uma ronda que vou hoje continuar pelos recantos desta cidade que daqui a pouco tempo deixarei de poder fazer.
2
E quando se é agradecido, nunca é demais recordar as coisas boas que nos tocam, neste caso, o terraço que junto da igreja e com palanque fixo montado, me serviu de abrigo e eu olvidei no post  de "chuva africana" .
3
Terreno que já deve ter sido quintal bem cuidado e produtivo, hoje faz parte com o património urbano e social do rosto de uma cidade desfigurada e que nada tem a ver com a antiga Nova Lisboa, que Norton de Matos tanto enobreceu.
4
A cidade das grandes avenidas vai demorar a reconstruir-se e a curar as feridas da guerra civil, mas se os políticos quiserem é terra com pernas para voltar, e ser uma verdadeira rainha do planalto central angolano, à altura do rei Ekuikui. Que não demore.
5
Não sei o que pensam fazer com a maioria dos edifícios neste estado, mas recuperar os que tem estruturas seguras para o fazer não só dava um outro aspeto à cidade, como trabalho e emprego a quem precisa, além de produzir riqueza e desenvolvimento comercial e industrial.
6
E meus amigos, quer gostem, quer não, esta é uma das casas que depois de reconstruída, com o mesmo formato original, merecem ser preservada. Porque, também, gostem ou não, Jonas Savimbi há-de ser sempre uma referência na história de Angola, como angolano vertical que foi, e herói que tombou rendido, mas não vencido.
7
E porque hoje é domingo, e ontem se poupou nos gastos, há que também ser rico, pelo menos um dia, e na hora de almoçar. No fim da missa, e mal a chuva me deixou chegar a casa, deu-se meia volta em busca do Largo Wassanjunca, na Cidade Alta, e vai de no Snack-Bar Restaurante Nelce, fidalgamente abancar e mandar vir : 1 Cozido à Portuguesa, 2000.00 Kz; 2 Peit. Frang. Ass., 2600.00 Kz; 1 Monte Velho 375Ml, 1000 kz ; Àgua 1,5Lt, 250.00 Kz; 2 Coca Lata, 200.00 Kz; 1 Couvert simples, 150.00 Kz; 3 cafés, 299.00 Kz; 1 Mousse, 300.00 Kz, e 1 Macieira, 300.00 Kz. Total a largar do bolso: 7099. 98 Kz. É uma fortuna, num país e numa cidade onde a maioria dos nativos não tên cinco centimos para gastar. Manda, a lei do mais forte!
------------
Dos comentários, destaco:
Gostaria imenso de ter a sorte de conhecer Angola, em especial Luanda, quem sabe um dia! Bom blog, parabéns”. Respondi:
Enquanto há vida à esperança . E uma vez que se queira já temos meio caminho andado: é o quer. Eu que nunca pensei lá ir, ou melhor aos 18 anos tive vontade de o fazer, mas não me deixaram, fui lá agora quando menos contava fazê-lo. A si, pode acontecer o mesmo. Mas Luanda é muito com plicada, eu gostei mais do Planalto Central . Um abraço e votos de que o seu desejo se cumpra”.
Continua


Sem comentários:

Enviar um comentário