terça-feira, 1 de maio de 2018

...Na profissão em que eu falhei.



Por: Costa Pereira Portugal, minha terra

O Alvão que antes de inventarem aquele que identifica o Parque Natural desse nome, onde ficam situadas as Fisgas de Ermelo e Lamas de Olo, já eu o conhecia bem. Saí da minha aldeia, por Travassos, Covelo, Macieira, Lamas de Alvadia, Pinduradouro e chegamos a Goivães da Serra pelo fim da tarde. Era Inverno, mês de Janeiro. Deixou-me ao cuidado de um lavrador chamado Sr. Esteves e ali vivi uns tempos. Já nessa ocasião tinha apanhado o gosto da leitura, e Camilo Castelo Branco foi durante muitos anos o meu escritor preferido, de modo que fiquei seduzido por aquele planalto, onde na Lixa do Alvão Camilo recebeu lições do Padre António Azevedo, como relata em dedicatória no romance O Bem e o Mal. Foi-me confiada a guarda de um rebanho de 220 cabeças entre ovelhas e cabras, com dois cães especialistas em escorraçar os lobos. Entretive-me por lá até que se fartaram de aturar as minhas incursões por meio das pedras e descuido na guarda do rebanho, e o resultado foi devolver-me à procedência. Mas foi uma experiência que me marcou e recordo com saudade.


Goivães da Serra era na altura o modelo do aldeamento serrano e do interior, com as casas feita de granito e cobertas de colmo ou lousa. Costumes recordo que foi a primeira vez que comi em comum a mesma ração da ceia, batatas cozidas no pote juntamente com talhadas de carne de porco que depois de cozidas são tiradas para um alguidar, no qual são depositadas. E noutro mais pequeno, ao lado, se deita uma ou duas colheres grandes de água da cozedura e despeja azeite que fica à tona. À volta da lareira se juntam todos e com garfo ou à mão toca a comer, cada um debulhando as batatas que come e comendo a talhada de carne que lhe cabe. Foi outra novidade para mim. Na altura esta freguesia era formada pelos lugares de Goivães da Serra, Pinduradouro e Povoação, e uma área de 15,37 km2 e apenas 133 habitantes, distante da sede do concelho, Vila Pouca de Aguiar, 10km. Extinta por lei de 2013 foi integrada numa recém criada área administrativa designada por Alvão composta por: Afonsim, Goivães da Serra, Lixa do Alvão e Santa Marta da Montanha; com sede em Afonsim. São assim os nossos políticos, sem respeito pela história de cada terra e lugar, a seu bel-prazer, quando lhes dá na gana atiram do seu apalaçado palácio de São Bento, alfacinha, para fora coisas destas e piores. Doutorice, em muitos casos, deformada que certamente, resultaria melhor se tivessem sido aproveitada na profissão em que eu falhei.
PS. o brasão de Afonsim é de Sérgio Horta, e a foto de Goivães tirei-a eu em visita de romagem no dia 9/8/2010.

Sem comentários:

Enviar um comentário