sexta-feira, 4 de maio de 2018

A primeira “romaria” de Maio de 2018.

Por: Costa Pereira Portugal, minha terra


Foi um dia muito bem aproveitado com celebração eucarística às 09h00 na igreja de NS do Amparo, em Benfica, e por volta das 10h00 aí vamos nós, pela Ponte Salazar, agora 25 de Abril, em direcção à Serra da Azoia, vizinha de Nossa Senhora do Cabo Espichel, em Sesimbra. No carro do Emanuel Cerejo fui levado, com mais o Carlos Alberto e o João M. Ferreira. O objectivo era fazer uma “ Romaria” mariana em honra de Nossa Senhora, pois que se estava no primeiro dia que Maio, consagrado a Maria, nossa Mãe Celestial.
A primeira que deste género aconteceu foi a 2 de Maio de 1935, em terras de Castela, e deve-se a São Josemaria Escriva que com mais amigos seus a foi fazer a Nossa Senhora de Sonsoles. A partir dali o costume instalou-se e todos os anos no mês de Maio os fiéis e amigos do Opus Dei visitam com maior frequência os santuários marianos que ficam /ou não, ao seu alcance
No trajeto rezamos um terço, correspondente aos “mistérios gloriosos”, uma vez que é norma dos fiéis do Opus Dei rezar, nestas “romarias”, o terço do dia, intervalado com o do dia anterior, e o do dia seguinte. O terço do dia, que no dia 1 correspondia aos “mistérios dolorosos”, foi rezado depois de almoço no interior do santuário mariano de Nossa Senhora de Cabo Espichel.
Dá prazer tomar parte em convívios destes pois além da camaradagem ressai sempre algo de novidade, mesmo para os já entradotes nestas andanças, digo eu.
Refiro-me a um vídeo que sobre São Josemaria Escriva ali foi passado, e uma palestra que dada pelo Dr. Fonseca Pires acerca da ultima encíclica do Papa Francisco cativou um grupo composto por mais de duas dezenas de participantes em diversos carros transportados.
No fim do almoço foi um cafezinho no bar do clube da Serra da Azoia e passar por casa do Dr. Alfredo, o anfitrião que com amizade e generosidade sempre nos recebe neste e outros convívios que deste género se fazem.
Despedidas feitas dali ao santuário de Nossa Senhora da Pedra Mua é um saltinho e dele fiz post mais desenvolvido no blog Ao Sabor do Tempo, com o título Cabo Espichel, a 03.12.10.
Com um terço já rezado na ida, outro no santuário e agora outro no regresso, quando por volta das 17h30 chegamos a Lisboa, pelo mesmo trajecto, estava feita a primeira “romaria” de Maio de 2018.

Sem comentários:

Enviar um comentário