sexta-feira, 14 de julho de 2017

O discurso de Pedro Passos Coelho no debate da Nação de 12 de Julho (2017)


O discurso de Pedro Passos Coelho no Debate da Nação no dia 12 deste mês, pode ser lido aqui, e ouvido aqui.E deve ser lido porque, perante uma mediocridade (nunca vista) de esquerda parlamentar, o presidente do Partido Social Democrata, Dr. Pedro Passos Coelho, proferiu o melhor discurso politico da última década. É óbvio que perante esta evidência a “massa critica jornalística”, serviçal dos corruptos, dos vigaristas, ladrões e da coligação governamental das esquerdas constituída pelo PS, BE e PCP, vieram logo confundir as palavras “citar” e “plagiar”. É óbvio que este tipo de confusão existe apenas naqueles que não estudaram a sério – naqueles em que se votaram notas! Todos sabemos o que aconteceu nas RGA no tempo do PREC, e agora a nível dos ensinos Básico e Secundário. E alguns de nós também sabem que quando consolidaram o seu poder e suprimiram toda a iniciativa popular espontânea, depois de 1921, os bolcheviques* estavam longe da cidade e da população que os tinha levado ao poder (Marshall Berman). Estamos a falar da Rússia soviética, como poderíamos estar a falar actualmente de Portugal. Mas Berman acrescenta: “…uma cidade [Petersburgo]  e uma população que talvez tivessem sido capazes de se lhes opor e de os obrigar a prestar contas. De qualquer forma, é possível que fosse mais difícil para um governo de Petersburgo impor às massas activas e ousadas da cidade a desesperada passividade dos antigos tempos do czarismo”.

* Os mencheviques (no caso português as donas do BLOCO e o beatificado Louçã), tinham sido arrumados por Estaline. E até pelo próprio Lenine que se apropriou do livro de Chernyshevski - Que Fazer?

Sem comentários:

Enviar um comentário