sábado, 3 de junho de 2017

A farsa e a festança


A festa que Costa e os seus apoiantes na governança (em menor grau o PCP, sejamos justos) fizeram com os 2,8% da ilusória subida da economia e os 2,1% do défice, podê-la-iam ter feito Passos Coelho e Paulo Portas em 2014. Mas não a fizeram. Reduzir o défice c. de 11,2% para c. de 3% e colocar o país a crescer  c. de 1,6% depois de uma BANCARROTA em que o país já não tinha fundos para pagar vencimentos, ou colocar, de novo, o país nos mercados internacionais, foi obra! Costa e a sua comitiva, pelo contrário, pegaram num país a crescer 1,6%, com um défice de 3% e a todo o vapor nos mercados internacionais. Esta é a realidade, estes são os números – mais coisa, menos coisa. Mais, se esta governança, apesar de todas as “abébias” conseguiu estes resultados foi porque inverteu todas as medidas politicas a que se propôs quando assinaram aquela papelada. A única coisa que restou foi a reversão dos vencimentos (de alguns) no espaço de um ano, quando a coligação PSD/CDS se propunha a fazê-lo em dois! Como aliás, estava acordado com a troika! Quanto ao resto, a austeridade imposta à coligação PSD/CDS, continua, na realidade, com Costa e Catarina. O povo, mais cedo do que tarde vai aperceber-se desse teatro!
Se Passos e Portas "erraram" (apesar de toda aquela pressão de retirar a Nação da BANCARROTA), não foi aqui.
Mas a festa continua. E há cerca de um mês que os jornalecos amigos do “governo” (assim como os comentadorzecos) invadem o país com essa ilusão de “sucesso”.   
Entretanto o que se observa? Alguns dos principais colaboradores de Sócrates pertencem à governança (Augusto Santos Silva e Vieira da Silva são ministros – para se não referir o bando de deputados), outros são manipuladores de opinião nas televisões (Pedro Silva Pereira, por exemplo), como se nada tivessem a ver com aquilo que nos aconteceu em 2011!; o sr. Nogueira e a dona Avoila brincam às greves, mas sobre a medida FASCISTA do congelamento das carreiras implantada em 2005/2006, nada dizem; a educação básica e secundária é a pior da Europa, embora se manipulem estatísticas para dizer o contrário, e o bolso dos portugueses está igual a 2011! – ou pior. Mas a dona Catarina e o Dr. Costa, com os afectos do presidente Marcelo, lá andam no foguetório.
As directivas da Administração Americana (do sr. Trump) não nos vão ser favoráveis nos próximos anos, como tem acontecido por tradição. Nem à Europa, nem muito menos a nós portugueses. O caldo começa a entornar-se, quando o diabo chegar …porque, por enquanto, apenas está à espreita ...

Sem comentários:

Enviar um comentário