terça-feira, 4 de abril de 2017

Por certo que não é terrorista


Por: Costa Pereira -  Portugal, minha terra

Oiço muita gente boa condenar a aceitação de imigrantes e refugiados feita por países europeus, inclusive Portugal. Discordo dessa atitude, pois nós próprios somos na maioria imigrantes dentro do nosso território geográfico e administrativo. Como, além disso, uma considerável franja da população  imigrante europeia espalhada por todo o mundo é portuguesa. O mesmo que neste altura está acontecer, com o afluxo de migrantes que  “através do gasoduto da África Central e do Corno de África” se prepara para invadir a Europa. Mete dó, e segundo Joel Millman, porta-voz da Organização Internacional das Migrações só nos primeiros meses do ano já morreram mais de 590 migrantes nas águas do Mediterrâneo. É o bastante para nos fazer reflectir e demover da má apreciação que por vezes se possa ter daqueles que em busca de paz, alimentação e trabalho, a exemplo dos emigrantes portugueses que em meados do século passado, clandestinamente atravessavam as fronteiras, sujeitos a serem presos ou abatidos por desrespeitar a lei vigente. Temos que estar receptivos e preparados para o que temos e está para vir, que segundo li no Sol, de domingo, dia 2, um milhão de migrantes já vem a caminho. Quem sujeito a morrer com mulher, filhos, pais e irmãos na travessia do mar Mediterrâneo, por certo que não é terrorista.

Sem comentários:

Enviar um comentário