segunda-feira, 29 de junho de 2015

Alba de Tormes


Por: Costa Pereira    Portugal, minha terra.

          Está a decorrer o V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, motivo que atrai uma maior afluência de devotos da Bem-aventurada, aos principais sítios, onde ela tem o seu nome associado. Alba de Tormes e Ávila são dois desses pontos de atracção, onde é preciso muita paciência e pernas para nas filas esperar pela vez de poder entrar nos locais de visita. 
           Graças a uma peregrinação organizada pela Agencia Verde Pino, e composta por pessoas da região leiriense,pertencentes a diversas comunidades paroquiais, numa das quais me integrei, lá fui também ganhar as indulgencias que neste ano jubilar a Igreja concede a quem visita certos locais carmelitanos. Com capelão, médico e enfermeira a bordo, e um excelente condutor de nacionalidade francesa, assim como da simpática e diligente guia, Cristina Silva, por lá se andou em fim de semana que começou na sexta-feira, dia 19, às 05h15, e terminou no domingo, dia 21, às 19h30.
           Partimos em direcção a Coimbra, para entrar na IP3 com destino a Alba de Tormes, e ás 12h30 (13h30, hora espanhola), com cerca de 400km percorridos já nós estávamos no Restaurante Alameda, com o almoço comido e o café com “cheirinho” tomado na esplanada junto às margens do Tormes. Entretanto fizemos duas paragens antes de lá chegar, uma no restaurante Lampreia, vizinho da barragem da Aguieira, e outra em Fuentes de Onor ). Em Espanha os horários em relação a Portugal tem uma hora de diferença, quando lá é meio dia, cá são onze horas. Como também na questão de horários relativos à abertura do Comercio e Serviços, a maioria na parte de tarde só reabre cerca das 16h00. Afastada de Salamanca cerca de 20kms,  Alba de Tormes é um histórico município ao qual Afonso VII de Leão deu foral próprio. 
      Posteriormente tornou-se famoso por ali ter falecido Santa Teresa de Jesus, mística e Doutora da Igreja, onde o seu corpo incorrupto se conserva. Está integrado na província de Salamanca e dentro da Região Leonesa. Na igreja do mosteiro, onde o nosso capelão  celebrou a eucaristia do dia 19, fica a cela onde Santa Teresa de Jesus faleceu a 04 de Outubro de 1582 e que nós após o almoço visitamos, assim como também o convento carmelita da Anunciação, onde um histórico e rico recheio está patente e junto ao túmulo se pode ver num vaso transparente o coração da Santa e noutro recipiente parte de um braço seu.
    Nesse mosteiro que visitamos em demorada e cultural visita também São João Paulo II o visitou a 01 de Novembro de 1982 e deixou ao povo albense uma mensagem assim começada: “Queridos irmãos e irmãs de Alba de Tormes e de Salamanca: Constitui para mim motivo de especial alegria que os itinerários teresianos me façam encontrar hoje convosco Pastor diocesano, Autoridades e Povo de Deus da diocese de Salamanca, nesta cidade de Alba de Tormes, tão excepcionalmente ligada a SantaTeresa de Jesus. Aqui, em Alba de Tormes, fundou ela o mosteiro da Anunciação; aqui, nascendo para a vida eterna, viu realizado o seu desejo: "que morro porque não morro"; e aqui as suas gentes são depositárias do tesouro das suas sagradas relíquias. Para os albenses, velar as relíquias da reformadora do Carmelo e venerar a Santa castelhana, constituem a sua maior glória e orgulho. Por isto não podia faltar a minha presença neste lugar, complemento natural de Ávila, como ela o é de Alba de Tormes, para encerrar oficialmente o ano Centenário da sua morte. E irmanados em torno da sua figura, vejo as Autoridades e o povo de Ávila, como nos actos desta manhã via intencionalmente as Autoridades e o povo albense”. A jornada desse dia terminou em Ávila, cerca de 100km para além de Alba de Tormes.


Sem comentários:

Enviar um comentário