sábado, 12 de julho de 2014

Costa Pereira no Bongo (Angola)


COSTA PEREIRA
Portugal, minha terra.

No Bongo
Por: Costa Pereira


O Bongo é uma aldeia da comuna de Lépi no município de Longonjo que dista 74km. da cidade do Huambo. O nome do Bongo é proveniente do Bailundo. Quando o governo português começou a estender o seu domínio a todo o espaço angolano, as autoridades tradicionais da região do Bailundo que ao tempo não aceitaram o domínio estrangeiro, abandonaram o Bailundo para se espalharam pelo planalto central, e assim viver em paz e segurança.

No Bongo fixou-se um desses membros derivados da soberana elite, o rei Bongo Chimbangala, que pese o seu mau habito alimentar - era antropófago - foi o fundador do sabado do Bongo, diz a lenda.
Mas vamos á reportagem: do "desvio" até ao Bongo são 7km., com uma estrada mais ou menos razoável e que mostra bem ter sido feita só para servir a Missão.
1
Fim do asfalto
2
Acabado o asfalto deu-se entrada na cerca que compreende a Missão e cujo troço à direita conduz até ao centro, enquanto o troço à esquerda prossegue em direcção a Sandombo, numa distância de mais 12km. em picada.
3
Aqui se vê bem a placa que assinalava o famoso Hospital Instituto do Bongo
4
Uma das entradas para a cerca da missão
5
Na cerca - Templo de culto destinado aos brancos
6
Ruínas do hospital
7
Templo que se destinava só aos negros
8
Crianças do Bongo, em liberdade, simplicidade  e bondade
9
Restos da Missão entre capim
10
Peças arqueológicas da Missão
11
Local de reunião e actos festivos, que eu primeiro supus ser um estaleiro de madeira abandonado. Os toros servem de banco ao auditório
12
O respetivo palco, condiz
13
Em África o que não é nosso apodrece onde ficou...Este carro é prova disso.
14
Mas se não há quem trabalhe a terra, aqui temos as formigas a fazê-lo.

15
Uma das casas da Missão com arquitetura europeia
16
O capim crescendo
17
A alameda que dá acesso ao escritório do projecto contra a doença de Newcastle, que tem por objectivo ensinar a proteger as galinhas dessa moléstia.
18
O edifício em causa, era a vacaria da Missão
19
Os galinheiros modelo que o projecto aconselha. Montados sobre um ou dois apoios na horizontal que impeçam os predadores de entrar no seu interior.
20
Aqui perdido no sertão, em vez de encostado à bananeira foi antes à papaia...
21
E como manda a regra da boa educação e respeito para com as autoridades tradicionais uma vez no Bongo há que visitar o respetivo soba da Missão, o soba Filipe que fez o favor de se deixar fotografar ladeado por mim e minha mulher, e claro um segurança gigante

(Clique nas imagens para aumentar)

-------------------------------
Dos comentários a este post, recordo dois: Um vindo de uma Paula que diz:
“ Eu nasci nessa missao!!!!!”. Outro de uma Raquel que adianta: “ Tal como a Paula, também eu nasci nesta missão adventista do Bomgo, às mãos do dr. Roy Parsons! É emocionante ver isto 37 anos depois !!! “
continua


Sem comentários:

Enviar um comentário