segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Barrosão Júlio Pereira condecorado pelo rei de Espanha

Barroso da Fonte
Júlio Pereira, secretário-geral do SIRP (Sistema de Informações da República Portuguesa), foi condecorado pelo reino de Espanha com a grã-cruz da ordem da rainha Isabel a Católica. Esta distinção é atribuída a cidadãos estrangeiros e espanhóis "por atos de lealdade ao país". A condecoração, com graus que vão da cruz ao grande colar, contribui para fortalecer as relações de amizade e cooperação entre Espanha e a comunidade internacional. É a distinção mais frequentemente atribuída a estrangeiros.     Entre os portugueses agraciados estão os quatro presidentes da democracia (Eanes, Soares, Sampaio e Cavaco), ex-presidentes como Francisco Balsemão e António Guterres, além de antigos e atuais ministros e embaixadores. Em janeiro, o historiador português Lourenço Correia de Matos havia sido agraciado com a Ordem. O gabinete de Júlio Pereira referiu ao Expresso, que primeiramente difundiu a notícia, de  que "o secretário-geral do SIRP  se sente  muito honrado pela atribuição da Grã-Cruz da Ordem da Rainha Isabel a Católica, porque esta distinção representa o reconhecimento e o apreço por parte das mais altas autoridades do país vizinho pela qualidade do trabalho dos serviços de informações portugueses e pela excelente colaboração estabelecida com os nossos homólogos espanhóis no combate a ameaças comuns a ambos os países". Normalmente, esta condecoração é entregue pelo embaixador de Espanha, em Lisboa. Ainda não foi definida  uma data para a cerimónia, mas nas próximas semanas o número um dos serviços de informações portugueses deverá deslocar-se à embaixada para receber a distinção. De acordo com a mesma fonte , segundo a diplomacia espanhola, "a Ordem de Isabel a Católica, criada em 1815, visa premiar os comportamentos extraordinários de carácter civil, realizados por espanhóis ou estrangeiros, que resultem em benefício da nação ou que contribuam, de modo relevante, para o favorecimento das relações de amizade e cooperação da nação espanhola com o resto da comunidade internacional". Júlio Alberto Carneiro Pereira nasceu em Montalegre em 2 de Julho de  1953, passou pelo Seminário de Vila Real, concluiu os estudos secundários no Colégio da sua vila natal, fez direito em Coimbra e começou a vida profissional como Delegado do Procurador da República no Porto. Entre 1981 e 1985 exerceu na Comarca da Praia da Vitória. Dali transitou desde 1985 e 1992  para Macau. Até 1995 foi  adjunto do Alto Comissário contra a corrupção e Ilegalidade Administrativa em Macau, onde também esteve ligado a atividades de formação no âmbito do direito Criminal, na Escola da Polícia Judiciária. Entre 1997 e Julho de 2000 foi Diretor Adjunto dos Serviços de Informação e Segurança (SIS). Em 2001 passou a diretor-Geral do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.  Desde Maio de 2005  sempre presidiu como Secretário-Geral do SIRP aos Serviços de Informação e Segurança da República Portuguesa. Esta condecoração pelo Rei de Espanha vem coroar o esforço porfiado deste Transmontano de Barroso.                                                                                                                                Barroso da Fonte  

Sem comentários:

Enviar um comentário