segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

POÉTICA DAS CORES, A VER EM CASTELO BRANCO

Por: Costa Pereira  - Portugal, minha terra.  

 Já lá vão muitos anos que visitei o distrito de Castelo Branco, na companhia do pai do consagrado pintor Manuel Cargaleiro, natural de Vila Velha do Rodão. Estava o pintor em Paris, mas encarregou o pai de fazer entrega da oferta de trabalhos seus à Camara a Municipal de Vila Velha e ao Paço Episcopal de Portalegre. Nessa inesquecível jornada turística que os Amigos da Foz do Cobrão animaram, pude participar na entrega das obras, quer na Câmara, quer no Paço Episcopal, onde então almoçamos e conheci pessoalmente o saudoso bispo de Portalegre/Castelo Branco, D. Agostinho Alves de Moura, um insigne transmontano. Hoje ao receber um convite para assistir à abertura duma Exposição de Pintura, sob titulo POÉTICA DAS CORES, do meu distinto amigo, o Pintor António Carmo, a ver no Museu Francisco Tavares Proença Júnior, na cidade de Castelo Branco, veio-me à memória aquela passagem cuja data o meu consciente já deixou perder.

Sem comentários:

Enviar um comentário