quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Oração do Poeta - Nelson Vilela




Oração do Poeta

Peço a esta pedra,
onde acabo de me sentar;
peço aquela rosa,
que acabei de beijar,
me sirvam de abrigo,


que dêem em terra comigo
e me ajudem a rezar.
A paz de Deus, nesta montanha,
me apague esta sede tamanha
de quase pedir tudo,
para deleitar e possuir
e ficar quieto e mudo,
sem saber que mais pedir.


Que o poema se engrandeça
pelo fervor que me inspira,
para vos louvar.
E meu Deus, que mais quereis,
se sabeis
que só os acordes desta lira
eu tenho para vos dar?


ESTRELA ANTIGA, vem de novo,
que este Mago,
de fé menos viva,
deixa a mente presa
e cativa
de qualquer falso adivinho
e um qualquer Herodes
basta,
para o desvio do caminho.


Indica-me o presépio,
de novo e Novo
como em criança:
Um Menino lindo,
chorando e sorrindo,
mostrando à gente
como se ganha a esperança.


Já sei que a vossa crendice,
que é uma fé,
infundada e infinda,
me questiona e interpreta mal:
"se assim é,
onde está o meu natal?
Mal valeu a tua vinda!..."

Ó homens de pouca fé,
lede bem, neste tempo,
os sinais novos do Profecta do Senhor!
Eu continuo a nascer,
talvez noutra cor,
mas não me procureis
em Presépios perfumados
mas nos braços nus e cansados
de qualquer mãe de Angola ou de Timor.


Toda a pessoa tem uma Estrela:
Oculta, à vista, seja como for.
O que mais interessa é crer vê-la,
a dobar-nos a vida, em paz e amor.

in Livro de Horas
Nelson Vilela



Jorge Lage
Nelson Vilela é natural de Vilarinho da Samardã, concelho de Vila Real, É Professor aposentado com um currículo profissional e literário invejáveis e vive em Braga. Tem lutado contra uma doença complicada que o levou a deslocar-se à Alemanha, estando a melhorar com os tratamentos.
É um trasmontano muito, muito discreto e simples e até os vários livros que foi publicando nem aos amigos avisava da edição.
Era grande amigo do Poeta duriense António Cabral, que tive como Professor e conselheiro. Ambos se cruzaram na juventude com Miguel Torga.
Se me for permitido, envio do «Tempo Caminhado» um abraço de melhoras ao amigo Nelson Vilela com votos de Santo Natal,

Saudações,
Jorge Lage

Sem comentários:

Enviar um comentário