sábado, 18 de outubro de 2014

A “Voz” de Vila Real


Por: Costa Pereira

Fiquei decepcionado com a noticia que acabo de ler online no Jornal i, do passado dia 08, que assim de chofre anuncia: “Semanário “ A Voz de Trás-os-Montes” fechou”. Desde meados da década de 40 que este jornal, sediado em Vila Real, se vinha impondo como porta-voz das gentes transmontanas e alto durienses residentes ou espalhadas por todo mundo. Enquanto a competência, a dedicação e o dinamismo de um Padre António Maria Cardoso prevaleceu, este jornal com uma equipa de generosos colaboradores e amigos da imprensa regional, brilhou e ganhou leitores e assinantes. Com o abrandar da sua energia física e o passar de serviços para pessoas com outras atitudes, o jornal ressente-se. E temos aqui o resultado. Publicação de índole cristã, mas aberta a todos quantos criteriosamente quisessem expor as suas ideias e pensamentos, além de noticioso A Voz de Trás-os-Montes era um jornal atento às lacunas sociais que identificava e combatia. Fui durante muitos anos seu colaborador e deixa-me muitas saudades. São Vicente de Paulo, não merecia esta desfeita, e Vila Real também não, muito menos Padre Maria Cardoso de ver perder a menina dos seus olhos: “A Voz” de Vila Real.


Tempo CaminhadoAngola e seus zeladores

Sem comentários:

Enviar um comentário