quinta-feira, 14 de junho de 2018

Figueira de Castelo Rodrigo, o segundo município a aceitar o repto da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro


Figueira de Castelo Rodrigo, foi o segundo município a aceitar o repto da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro, depois do município de Freixo de Espada a CintaDois dos mais periféricos concelhos da região. Além de patrocinar a presentação, irá adquirir umas dezenas de exemplares.
Na Antologia de Autores Transmontanos, Durienses e da Beira Transmontana, deste concelho colaboraram dois autores: ANTÓNIO VERMELHO do CORRAL e TOMASA BORJA SÀNCHEZ.
Do texto do primeiro, intitulado “A ENCULTURAÇÃO COMO PROCESO DE APRENDIZAGEM” respiga-se:

A Península Ibérica ou Hispânica, prescindindo no caso presente referências à Etimologia e à História, é formada por dois países: Portugal e Espanha, esta suplantando aquele em 5,5 vezes a área global.
Populações pobres e necessitadas sempre existiram de ambos os lados da fronteira, facto que lhe consagrou a designação de «fronteira do subdesenvolvimento», numa extensão de 1200 quilómetros de raia, linha política que separa as duas nações e que se alonga, através de rios e montanhas, planuras ou vales, de Caminha a Vila Real de Santo António. Esta fronteira tem uma extensão maior do que o litoral; e a raia apresenta-se seca ou molhada, sendo aquela muito menor do que esta.
Dos rios fronteiriços destacamos o Douro e o Águeda.

Do segundo, intitulado “La Zurrampa!!!”, surge-nos este belo começo em língua espanhola:
 
– ¡Vamos! Camina y no te quedes “patrás” que te apaña la Zurrampa.
Estaba atardeciendo, y el camino de regreso a casa desde el río se me estaba haciendo interminable.
Si al menos estuviera mi padre iríamos montados en el burro, bien agarrada a su espalda mientras me iba contando alguna de sus historias que casi siempre me hacían reír.
Pero con mi hermana era distinto; a pie y con la cesta de higos chumbos en la mano, tenía que ir descansando de vez en cuando porque mis pequeñas piernas no daban para más.
Ella, cinco años mayor que yo, caminaba más deprisa y yo me iba quedando cada vez más lejos.
¡La Zurrampa! Aquella palabra aligeró el peso de la cesta y aceleró el ritmo de mis piernas de forma mágica.

A apresentação do volume está marcada para dia 6 de Julho, às 17 H, em Figueira de Castelo Rodrigo. Esperamos, a todo o momento, a confirmação da presença dos dois autores.

Sem comentários:

Enviar um comentário