domingo, 6 de maio de 2018

Os meus parabéns a todas as mães

                                           
Por: Costa Pereira Portugal, minha terra

Vem de tempos remotos a consagração de uma data festiva em honra das mães e associada à mitologia, mas uma vez mais aparecem os EUA, por iniciativa de Ann Maria Reeves Jarvis, a criarem em 1858 um movimento para diminuir o número de mortes das crianças. Logo, em 12 de Maio, de 1907, dois anos após a morte da mãe, a filha faz um memorial à sua progenitora em que pede que seja criado um dia dedicado às mães. Resultou na sua oficialização a 08 de Maio de 1914, e celebrado a 09 de Maio.
É curioso que a Portugal chegou por intermédio do Brasil, graças à Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul. A primeira vez no Brasil foi em 12 de Maio de 1918. Já em 1932 com o presidente Getúlio Vargas a data foi-se espalhando por todos os estados, até que D. Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que a data fosse integrada no calendário da Igreja Católica.
Entre nós começou por ser celebrada no dia 08 de Dezembro, até que passou para o primeiro domingo de Maio, de forma que este ano calha a 06 de Maio. Creio que nenhum filho, a não ser se desnaturado, tem palavras capazes de transmitir o verdadeiro sentido da palavra Mãe. Eu já não tenho a minha comigo. Mas tenho Outra, que do céu protege e abençoa todos os órfãos, como eu, e todas as mães da terra. Dou-Lhe graças e todas as mães do mundo inteiro parabéns!

Sem comentários:

Enviar um comentário