terça-feira, 23 de maio de 2017

A gula de Catarina


Parece que o país atingiu o paraíso. O défice menor de sempre, os 2,8% do crescimento da economia, o desemprego a crescer, e por aí adiante. António Costa anda outra vez sorridente e o presidente Marcelo lá continua pela Croácia ou pelo Mónaco como o vendedor de ilusões.
É claro que há todo o interesse por parte dos do costume (incluindo muitos das instituições europeias) insistirem nesta manipulação das mentes vulgares, ou seja, nesta “vigarice” – apesar de haver ainda muito gatuno á solta!
Quem sabe a tabuada, sabe que este défice se deveu à grande carga de impostos e sabe ainda que os 2,8% se devem exclusivamente ao turismo! Aconteceu! Devido às circunstâncias exteriores que desviaram o turismo dos destinos habituais devido ao terrorismo. Porque a governança nada fez em termos de reformas para que tal acontecesse com consistência.
Mas o mais caricato deste foguetório, são sempre as declarações da artista de teatro, a dona Catarina. Disse: O país mudou!
De facto, mudou para continuar na mesma. O governo é composto por 50% dos elementos que nos levaram à BANCARROTA em 2011, e o bolso dos portugueses está certamente igual (nalguns casos pior) a 2011!

Sem comentários:

Enviar um comentário