sábado, 4 de março de 2017

Lista da Caixa, já!


O aspecto importante a reflectir sobre o caso das offshores seria a questão ética. Não será o caso deste ligeiro escrito, por várias razões. É, pois, ao aspecto fiscal que se dirige.
O caso em questão deu-se entre 2011 / 2014, período em que o governo à época, tudo fazia para livrar o país da BANCARROTA a que os socialistas de Sócrates o haviam colocado.
Mal ou bem, esse objectivo foi consideravelmente conseguido. Havia prioridades, e quando isso acontece, o essencial são as prioridades. Quanto ao aspecto fiscal, segundo as últimas noticias, o Estado não foi prejudicado. O bom senso aconselha a que se espere pelo final do inquérito e não fazer declarações escabrosas como as que foram feitas pelo sr. Costa e pelas donas Catarina e Mariana.
Importa agora retornar à questão do jornal Público. O que levou este jornal a levantar esta inventona na véspera da discussão parlamentar sobre a CGD? Exactamente esconder a lista dos grandes devedores à Caixa Geral de Depósitos – débitos que a CGD não conseguiu cobrar e que contribuíram para o rombo actual.
Ora este dinheiro pertence directamente ao bolso do POVO (não são tricas). Mas do povo borrifa-se a “maioria” no poder que também corrobora com a não divulgação da lista.
E o jornal Público insiste na ocultação. Ainda hoje dedica, sem interesse algum, quatro páginas ao “caso” offshores. Sobre a lista da ladroagem, NADA!

Sem comentários:

Enviar um comentário