quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Até o diabo se ri!


Esta gente que actualmente se encontra na governança sem ter ganho eleições (note-se), é a mesma que nos levou à BANCARROTA em 2011. É bom que os portugueses o recordem e o mantenham na memória. É a mesma gente que governou durante seis anos e meio com José Sócrates Pinto de Sousa.
Para os comentadores do regime e para os do costume (de todos os quadrantes políticos) é louvável atingir um défice de 2,3%, o menor défice desde o 25 de Abril, dizem para empolgar os números. E a governança prepara a festa para os anunciar! Porque conseguiram baixar de 3,5% (deixados pelo Governo do PSD e do CDS) para 2,3%! Acontece que isso apenas é possível  pelo sucesso que o anterior Governo teve no ajustamento imposto pelo garrote da Troika que provocou as malfeitorias que BLOCO e PCP acusam o anterior Governo.
Acontecem várias coisas. Se é heroico baixar de 3,5% para 2,3%, que adjectivo se procurará para a descida de 11% (deixados pela BANCARROTA de Sócrates) para 3,5%? Além do mais, essa descida de 2,3% deve-se exclusivamente a um dos velhos truques: o perdão fiscal de 1000 milhões que correspondem a 0,8%! Se juntarmos o perdão fiscal aos 2,3%, teríamos um défice de 3,1%! Mas, ao que parece, sem as restantes medidas adicionais, o défice atingiria, em 2016, a bonita percentagem de 3,4%!
O pior não é o défice. Esse é importante para a Europa, mas para a economia nacional é bem mais importante os juros que se pagam da divida, e estes já ultrapassaram em muito a barreira razoável dos 4%.
A governança e o Presidente da República não estão a dizer a verdade aos portugueses, esperemos que isso não nos traga dissabores irresolúveis.
Actualizado a 28/01/XVII

Sem comentários:

Enviar um comentário