domingo, 11 de dezembro de 2016

Património

Por: Costa Pereira Portugal, minha terra


Vilar de Ferreiros, freguesia do concelho de Mondim de Basto, localiza-se a cerca de cinco quilómetros da margem esquerda do Tâmega. Detentora de uma área de 1587 hectares, esta freguesia é composta pelas povoações de Vilar de Ferreiros, Cainha, Campos, Covas, Pedreira, Vila Chã e Vilarinho, e confina com as freguesias de Mondim de Basto, Atei, Bilhó e Ermelo. Atravessam esta freguesia o rio Ribeira Velha, o ribeiro da Cocaça e rio Cabrão, que vão desaguar no rio Cabril, afluente do Tâmega.
 A igreja paroquial de Vilar de Ferreiros, tem na fachada da entrada principal do templo a data de 1669 portanto a sua construção ainda é do Século XVII.
Para além da igreja e do cruzeiro paroquial com seu brasão, existe também ao lado a capela de São Sebastião, século XVIII, com alpendre e um pequeno adro com miradouro sobre a Ribeira Velha.
 Já a nível de paróquia São Pedro de Vilar de Ferreiros possui residência paroquial e um importante passal, e além do Salão de Convívio de Vilarinho, tem ali  mais uma capela consagrada a Santo António; com a mesma invocação, outra em  Vila Chã; e em Covas,  a de São João Baptista. No Fojo, a capela de São José e no Monte Farinha é Nossa Senhora da Graça que impera. Em Campos tem um cruzeiro muito antigo e umas alminhas, tudo a juntar a tantos outros motivos de interesse histórico, que como a Mina dos Mouros, e os vestígios arqueológicos das Richeiras são de Vilar de Ferreiros património a preservar.

Sem comentários:

Enviar um comentário