sábado, 6 de agosto de 2016

Palácio da Ajuda guloso



VIRGILIO GOMES
Pode-se visitar um palácio ou um museu com diferentes objetivos ou, melhor ainda, à procura de determinados pertences específicos. Muitas vezes sou levado à procura de objetos da mesa e ou do quotidiano. E esta aventura desenvolveu-se mais em mim desde que apresentei, no XI Congresso Internacional de Reabilitação do Património Arquitetónico e Edificado, Cascais 2012, a comunicação sobre património: Gastronomia no contexto de verdade, como atrativo e importante complemento de visita de espaços culturais, e das memórias de um País – Linguagem do património imaterial: A alimentação, alguns exemplos. Este desafio foi-me lançando pela minha Amiga Simonetta Luz Afonso com que já colaborei em outros grandes projeto culturais nos quais a nossa mesa teve lugares de palco. Para além de apresentar a alimentação na sua vertente cultural, e a forma como no século XX é assumida como cultura, citei vários exemplos de visitas a museus identificando peças expostas que atraem os visitantes para detalhes com linguagem que lhes é familiar e, assim, desenvolverem o apetite para novas visitas a esse local ou partirem à descoberta de outros.

Visitar palácios e museus è procura de Artes da Mesa:

http://www.virgiliogomes.com/index.php/cronicas/776-palacio-da-ajuda-guloso

Sem comentários:

Enviar um comentário