segunda-feira, 2 de maio de 2016

Guiné-Bissau de Jorge Golias

 
Acabámos de receber o livro do Coronel (engº) Jorge Sales Golias – A Descolonização da Guiné-Bissau e o movimento dos capitães.
Como é óbvio temos em mãos uma consulta gigantesca de livros. Mas nunca deixamos de fazer uma consulta na diagonal a qualquer livro que nos chega às mãos. Que é o caso deste, por maioria de razão ser de um conterrâneo. E foi o que fizemos, deixando para o Verão a sua leitura completa.
O Coronel Jorge Golias, pelos vistos, na sua experiência pessoal acrescenta pormenores (e até algumas novidades) ao movimento dos capitães (de Abril). E pelos vistos, existem outros tantos, cujo contributo meritório ficou na penumbra.
O livro demonstra isso, mas hoje queremos fazer uma referência especial ao aspecto cultural. O resto, a politica e essas coisas, ficarão para segunda leitura (aprofundada).
O que de imediato nos despertou a atenção foi o terceiro capitulo, que o autor dedica exclusivamente a aspectos culturais. Á revista Zoe (do Agrupamento de Transmissões). Como foi formada, quais foram os seus colaboradores, e por aí adiante.
Faz referência a Beijo Negro de Jales de Oliveira e a Relógio da Vida de Valdemar Rocha. Assim como a três ilustrações do pintor António Carmo. Armando Palavras

Sem comentários:

Enviar um comentário