quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Um grupo parlamentar engraçado


Anda para aí, nesta maioria parlamentar das esquerdas, um grupo engraçado; curioso. O sr. Galamba, o sr. Oliveira, as manas e as donas. Como periga atingir o défice abaixo dos 3%, atiram-se à direita (para lhe não chamarem revisionista e fascista) como culpada desse facto. As contas estavam bem feitas e antes da deriva de Costa, todas as entidades internas e externas apontavam para o défice inferior a 3%. Mas como isto não vai pegar, inventam aldrabice em cima de aldrabice. O Governo de Passos e Portas deixaram ao chefiado por António Costa um défice de 3,7%! Retórica Socrática. O que o governo de Passos e Portas deixaram a este de Costa foi a possibilidade de atingirem um défice de 3% ou inferior. Essa é que é a verdade. Já em 2011 o governo de Passos e Portas herdaram um défice de cerca de 11%!
Dizem ainda que irão descongelar os vencimentos pensões e reformas, subindo ainda o ordenado mínimo, coisa que a direita (?) não fez. Enganam-se. Quem congelou tudo isso foi a governação do partido socialista de Sócrates. Nós sabemos quem nos foi ao bolso desde 2007 (mesmo 2006). E como nós muitos portugueses. Aliás, o que os socialistas da bancarrota fizeram, foi congelar os vencimentos de alguns para poderem promover os amigos! Os caciques.  E quem aumentou o ordenado mínimo, depois de congelado pelos da bancarrota, foi a “direita”. Está escrito, existem os decretos lei.
Entretanto, Jerónimo (que deve estar a ser enganado por Costa) já anda para aí a avisar: “os acordos são para cumprir”. Aguardemos
O PSD (Partido Social Democrata) e o CDS (Partido Democrata Cristão), fazem muito bem em os deixarem alardear e esbracejar. O silêncio é muito melhor que participar nesses comícios parlamentares.   Armando Palavras


Sem comentários:

Enviar um comentário