sábado, 24 de outubro de 2015

Um país pobre de tudo...



 Por: Costa Pereira - Portugal, minha terra.

Um país onde os valores morais e cívicos sejam desprezados, se não está, caminha para o seu aniquilamento histórico, económico e social, quando não até territorial. Para travar ou evitar que tal aconteça é preciso que na família, nas instituições e na governação que  intervenientes sejam pessoas responsáveis e sem manchaque denigra  o seu bom nome. Isto para dizer que me desgostou ver hoje ser eleito presidente a Assembleia da Republica, uma figura que vi, no DN do passado dia 22 de Setembro, acusada de pedofilismo. Pode ser uma calunia, mas só o facto da noticia ser publica e a denuncia  constar em processo era caso para que o cargo da segunda figura mais importante do país, recaísse noutro nome. Senão vejam se assim não é: Ferro Rodrigues foi ontem novamente implicado nos abusos sexuais do chamado processo da Casa Pia. A principal testemunha, que continua a depor em julgamento, garantiu no tribunal que a porta de uma casa, em Vila Viçosa, lhe foi aberta pelo ex-secretário geral do PS, tendo explicado que ali se deslocara juntamente com Carlos Silvino, Bibi, para levar um miúdo que, alegadamente, iria ser submetido a abusos sexuais. O depoimento daquele jovem, com 19 anos, considerado o 'braço direito' de Bibi, foi ouvido durante a 85.ª sessão de julgamento que agora decorre no tribunal de Monsanto, mantendo-se sem a presença de jornalistas. Ao que o DN apurou, a testemunha hesitou em referir o nome da pessoa que abriu a porta. Porém, a juíza presidente do colectivo, Ana Peres, autorizou a revelação da identidade. Mas não foi a primeira vez que o jovem referiu Ferro Rodrigues. Já durante as investigações, e respondendo aos inspectores da Polícia Judiciária, evocou aquele mesmo episódio, tendo-o também contado à provedora da Casa Pia . Facto este que Catalina Pestana transmitiu ao tribunal quando depôs como assistente no processo, enquanto responsável institucional. Esta testemunha é, aliás, a que mais políticos sonantes envolveu no processo Casa Pia na fase de inquérito, nomeadamente o de Paulo Pedroso, reafirmando agora em tribunal ter sido abusado pelo ex-deputado socialista, em Elvas”.

Sem comentários:

Enviar um comentário