sábado, 6 de junho de 2015

Corpo de Deus


 Por: Costa Pereira
        
Portugal, minha terra.

  Até 2012 o Dia do Corpo de Deus era feriado nacional e religioso. Foi uma daquelas pedradas fortes que este governo atirou contra o povo cristão deste país católico desde a Fundação. Celebrou-se sempre numa 5ª-feira, a segunda a seguir ao Domingo de Pentecostes, ou seja 60 dias após a Páscoa. Era uma festa de guarda com vários séculos que tem como finalidade celebrar o mistério da Eucaristia, o sacramento do corpo e sangue de Jesus Cristo. Neste dia era também costume da Igreja celebrar as primeiras comunhões solenes de crianças e jovens. Acabou o feriado de 5ª-feira, mas a Festa do Corpo de Deus continua a ser celebrada, agora no segundo domingo depois do Pentecostes. Isto pelo menos até 2017, altura em que está previsto rever a decisão sobre feriados.
        É já no próximo domingo, e como é tradição festeja-se nas mais diversas dioceses e paroquiais portuguesas. Como de costume lá estarei na da capital para ver e acompanhar Deus vivo pelas ruas de Lisboa, cujo programa transcrevo: “No dia 7 de Junho, Domingo, a Sé Patriarcal de Lisboa acolhe, às 11h30, a celebração da Eucaristia na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, popularmente conhecida como Corpo de Deus, presidida pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente. Após a celebração, haverá, entre as 13h00 e as 16h00, Adoração do Santíssimo Sacramento. A partir das 17h00, decorre a Solene Procissão do Corpo de Deus, que vai percorrer diversas ruas da cidade de Lisboa e que termina, pelas 18h30, no Largo da Sé, com a tradicional bênção
Novo percurso:
  • Largo da Sé  
  • Rua das Pedras Negras  
  • Rua da Madalena
  • Poço do Borratem 
  • Praça Martim Moniz (contornando o Hotel Mundial) 
  • Rua da Palma
  • Rua Dom Duarte
  • Praça da Figueira
  • Rua da Prata  
  • Rua da Conceição 
  • Largo da Madalena, 
  • Rua de Santo António da Sé 
  • Largo da Sé”.
  •  

Sem comentários:

Enviar um comentário