terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

A borboleta de Walt Whitman


Esta fotografia do poeta americano Walt Whitman, tirada em 1877, era uma das favoritas do artista. Usou a borboleta na mão como um motivo recorrente nos seus livros e queria que esta foto fosse reproduzida como o frontispício nesta amostra de Folhas de Relva de 1891. Para promover a sua imagem de amante da natureza, alegou que o inseto era real e um de seus "bons amigos". Na verdade, a borboleta de papelão recortado era claramente um truque fotográfico. Nas coleções da Biblioteca do Congresso, ela estava guardada em um dos primeiros cadernos de Whitman doados para a Biblioteca em 1918. A palavra "Páscoa" está impressa na sua coluna, bem como a letra de um hino de Mason John Neale. Dr. R. M. Bucke, um dos herdeiros literários de Whitman, disse que para o poeta a borboleta representava Psiquê (a deusa grega da alma), ou a alma do próprio poeta. Folhas de Relva, publicado originalmente 1855, foi a principal obra de Whitman e apareceu em edições revistas e ampliadas até a nona edição de 1891–1892.

Sem comentários:

Enviar um comentário