sexta-feira, 24 de outubro de 2014

À volta do actor Manuel Coelho (Mr. Lapin) - COSTA PEREIRA

Por: Costa Pereira

Um alfacinha daqueles que fizeram carreia e se formaram com alta classificação nos bancos da Universidade da vida. Conheci-o no mundo do espetáculo já lá vão décadas, e a ultima vez aconteceu no Teatro de São Luís, ainda recentemente disso nos recordou falar. De seu nome Manuel Lopes Coelho, este conhecido actor teatral, nasceu em 1930 e após concluir os seus estudos académicos ( antiga 4ª Classe) ei-lo na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul, atraído pela arte de representar em publico, tendo por colegas figuras como Raul Solnado e Varela Silva.  Autodidata de reconhecido mérito depois do teatro sente-se atraído pala carreira musical que durante mais de 20 anos abraçou com muito êxito. Vem a seguir a fase em que se torna artista de variedades Mágico-Entertainer, onde alcança fama e atua nas principais salas e casinos portugueses, com o pseudónimo de Mr. Lapin.

Foi nesta condição que o conheci já lá vão umas décadas. Homem laborioso que para além da arte teatral e musical também o comercio lhe ocupa tempo (Vendedor), o actor Manuel Coelho, ainda agora com os seus 84 anos feitos, continua a fazer teatro. Quem o quiser ver em palco tem oportunidade do o fazer todos os sábados às 21h30 de 11 de Outubro a 15 de Novembro, no Centro Cultural Franciscano, Largo da Luz, em Carnide, na peça “Lisboa, Pedaços de Nós”, levada à cena pela ARTemPalco- Associação de Teatro e Cultura do Beato. Se um artista desta natureza não mostrasse os seus dotes poéticos que todos os artistas mais ou menos deixam transparecer no sentir e agir, a radiografia intelectual de Mr. Lapin ficava incompleta. Tem obra publicada e “Aromas de Poesia” é livro seu.

Calhou nos reencontramos através da Net, e resultou na peça que segue:  Ontem, dia 01 de Outubro fui tomar um cafezinho com um amigo de há muitos anos, e que também há muitos anos deixei de ver, embora vivamos perto um do outro. Só que perdemos o contacto. O facebook , com o chat a colaborar, sempre ajuda nestes encontros. Já com dois avantajados carros de Janeiros (cada carro carrega 40 alqueires) em cima, o actor Manuel Coelho, vai de montar na lambreta e à hora marcada lá estava ele no Nilo, à minha espera. Que saudades já tinha de o ver. E continua a fazer teatro. De proto me respondeu: “Foi muito bom reencontrar o amigo "Jaucop" nome artístico de quando ele fazia ilusionismo. Hoje já com mais alguns aninhos continua fino e rijo como é próprio dos transmontanos, e ainda continua  activo e criativo. Teve a gentileza de me oferecer um livro de sua autoria, e fez-me a surpresa de publicar a minha Fotografia montado no meu recente "ferrari". Obrigado Amigo”. 



Sem comentários:

Enviar um comentário