quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Também os pássaros são semeadores


Por: Costa Pereira Portugal, minha terra
                             Falar disto e daquilo


Disse-o já por mais que uma vez, ser meu hábito trazer das terras por onde passo em visita, uma recordação de algo que possa plantar no meu quintal-jardim. Até de Angola trouxe uma cana-de-açúcar que por tanto içar a minha mulher encarregou o jardineiro de lhe fazer a poda. E o certo é que praticamente já desapareceu do quintal. O mesmo fez em relação ao “matrus” planta que primeiro conheci na minha freguesia e se destinava a chá para matar as lombrigas, às crianças quando eu também ainda era. Só anos muito mais tarde me foi apontado no passeio de Carnide (Lisboa) por pessoa minha conterrânea e que acabei por trazer um pé para o meu jardim e que também içou.
Mas com os insecticidas ou lá o que tenha sido sumiu-se e nunca mais apareceu. Curioso foi agora aqui no meu jardim e mesmo em frente ao meu quarto de dormir, quando venho à Bajouca, ter aparecido duas espécies de plantas que ninguém plantou. E ambas muito apreciadas por quem gosta de bebidas com sabores tropicais, uma conhecida por Maracujá.
A explicação que me deu o Sr. Manuel, jardineiro, foi de que teriam sido os pássaros que trouxeram a semente para ali, e a boa terra fez o resto. O mesmo em relação a outra que designada por Fisális, dá um precioso fruto que dizem contem importantes propriedades nutritivas e pode ser servida em saladas ou acompanhada com carnes. É mais que sabido: também os pássaros são semeadores.

Sem comentários:

Enviar um comentário