segunda-feira, 16 de abril de 2018

Com imagens da virgem o vivi e senti.


Por: Costa Pereira Portugal, minha terra

A 08 de Outubro de 2006 escrevia eu em Portugal, minha terra : “ Estou de regresso, e trago comigo  uma carrada de novidades que em terras alentejanas recolhi ao acaso, na  terra de  "João Cidade"; daquele  que foi o mais notável montemorense de todos os tempos, e que o Papa Alexandre VIII canonizou, em  16 de Outubro de 1690. Refiro-me a São João de Deus, o fundador da Ordem Hospitaleira, falecido em Granada (Espanha), a 8 de Março de 1550”.
Dizia então que regressava do Centro de Convívios de Almançor,  um centro que fica situado na Rua Horta das Almas nas proximidades da praça de touros de Montemor-o-Novo. Ali fui passar em paz e sossego um fim de semana longe da barafunda alfacinha e com dias de muita chuva que às cearas alentejana vai servir de tónico durante a verão que aí vem e por certo irá influenciar na produção.
O que foi uma vila intra-muros que por volta dos séculos XIII e XIV deixa entender que dentro do seu castelo existiam sediadas 4 freguesias a saber: Santa Maria do Bispo, Santa Maria da Vila, São João e São Tiago. Em contrapartida com a União das Freguesias de Nossa Senhora da Vila, Nossa Senhora do Bispo e Silveiras tudo se resumiu numa só. Mas as despesas são as mesmas por muito que queiram enganar o zé. 
Foi um retiro espiritual em o director aconselhou os participantes a falar apenas com Deus e com o sacerdote, e com ele se necessário alguma informação de ordem temporal.
Assim procedemos todos, pois não ouvi ninguém abrir a boca senão para comer e rezar desde o final da tarde de 5ª-feira, dia 12, até domingo, dia 15, depois das 16h30 quando com uma “Ave Maria, esperança nossa, sede de sabedoria” o Dr. Raul Dinis deu por encerrado este retiro interno. Para mim muito mariano e com imagens da virgem o vivi e senti.

Sem comentários:

Enviar um comentário