sábado, 31 de março de 2018

A Páscoa com o Papa Francisco



Por: Costa Pereira Portugal, minha terra

 “Caros irmãos e irmãs, bom dia !
Hoje gostaria de fazer uma pausa para meditar sobre o Tríduo Pascal, que começa amanhã, para aprofundar um pouco o que os dias mais importantes do ano litúrgico representam para nós crentes. Eu gostaria de fazer a vocês uma pergunta: qual festa é a mais importante de nossa fé: Natal ou Páscoa?  A Páscoa porque é a festa da nossa salvação, a festa do amor de Deus por nós, a festa, a celebração da sua morte e ressurreição. E por isso eu gostaria de refletir com vocês sobre esta festa, sobre estes dias que são dias pascais  até a Ressurreição do Senhor. Estes dias constituem a memória celebrativa de um grande mistério: a morte e ressurreição do Senhor Jesus. O Tríduo começa amanhã, com a Missa da Ceia do Senhor e terminará com as vésperas do Domingo da Ressurreição. – E agora sou que pergunto aos meus amigos leitores, em que dia terá sido que o Santo Padre fez este ano um tal apelo aos crentes? - Pensem e respondam só para vós. - E o Sumo Pontífice continuando, acrescenta: “Todos os cristãos são chamados a viver os três dias santos – quinta-feira, sexta-feira, sábado; e o domingo – entende-se -, mas o sábado é a ressurreição – os três dias santos como, por assim dizer, a “matriz” de sua vida pessoal, de sua vida comunitária, como nossos irmãos judeus viveram o êxodo de Egito”. São lições de mestre e de verdadeiro pai na fé cristã, que ao concluir recomenda a todas as mães: “na manhã de Páscoa, leve as crianças à torneira e peça-lhes que lavem os olhos. Será um sinal de como ver o Jesus Ressuscitado”.

Sem comentários:

Enviar um comentário