sábado, 6 de junho de 2015

A Irmã Secreta de Pedro Passos Coelho


Passos Coelho tem irmã secreta - a Ferver Flash!Vidas


PASSOS COELHO TEM IRMÃ SECRETA. Teresa Rosa juntou-se à família do primeiro-ministro aos cinco anos.

A vida do primeiro-ministro não pára de surpreender, e os segredos do seu passado vêm agora a público, com a revelação de que tem uma irmã secreta: Teresa Rosa, hoje com 50 anos, precisamente a idade de Pedro Passos Coelho. Apesar de não ser irmã de sangue, foi cedo que a menina se juntou à família Coelho, na altura em que o clã vivia em Luanda, Angola.

Segundo revela o pai de Passos Coelho, António, à revista ‘Nova Gente’, Teresa foi trazida até si pelas "tropas da Unita", ao hospital onde trabalhava. Para o pai do primeiro-ministro, foi amor à primeira vista e, desde cedo, demonstrou vontade de acolher Teresa no seio da família. "Pensei em ser o tutor dela, educá-la. E levei-a para casa."

A menina, na altura com cinco anos, manteve logo uma relação de cumplicidade com os quatro irmãos, principalmente com o atual primeiro-ministro, já que tinham em comum a idade.

Mais tarde, o clã Coelho mudou-se para Portugal e, após alguns desencontros, conseguiu trazer Teresa para o País, mas na adolescência esta não se adaptou às regras rígidas da família.

"Começou a fazer uma vida desregrada e tive de meter os pés à parede", afirma António à revista, acrescentando que foi nessa altura que a família se fragmentou. "Não mudou de comportamento e teve de ir embora. Contou com o apoio da Santa Casa", conclui.




                                                               (Clique para aumentar)

Comentário

Quem passou por elas, quem ouviu o zumbido das balas tracejantes a um palmo da cabeça, quem assistiu a massacres, acções hediondas da condição humana, traições e por aí adiante, sabe do que o Dr. António Passos Coelho fala.
Casos comoventes como o que ele conta neste trabalho da “Nova Gente”, existem alguns por esse país fora. E nós já referimos um deles neste espaço.

Esta história revela o espírito humanista do médico/escritor transmontano, no meio do qual foi criado o Primeiro-ministro.



Sem comentários:

Enviar um comentário