domingo, 25 de setembro de 2016

Entretanto adeus figos

Por: Costa Pereira - Portugal, minha terra


As buganvílias alegram os jardins em certas épocas do ano, como por exemplo durante a Primavera e Verão e neste mês de Setembro tenho esta muito bonita à entrado do portão de acesso à minha garagem que me delicio ver. De diversas cores como rosa forte, rosa pálido, branco, amarelo, lilás, salmão, coral, encarnado, as buganvílias são um adorno em qualquer jardim, muro ou parede de casa. Da família das Nyctginaceae, a Bougainvillea sp, vulgarmente designada por buganvília, esta planta, oriunda da América do Sul, é sedutora e ressaí onde quer que tenha alojamento.
"São animais pequenos que em Portugal variam entre 0,5mm e 4cm de corpo; possuem 4 pares de patas locomotoras, um par de palpos e um par de quelíceras. A maioria destas espécies tem 8 olhos, o das haplológicas apresenta por norma só 6 e existem espécies cavernícolas pertencentes a ambos os grupos que perderam os olhos totalmente. Todas fabricam seda e todas se servem dela para o mesmo fim: protecção dos ovos. Usando-a também como defesa, ou como fio de segurança, e caça". A 15 de Novembro de 2014, comentei neste blog o que se me ofereceu dizer à volta da aranha que por acaso fotografei então na buganvilia do meu quintal e hoje relembro aqui.
Árvore frutífera, originária do Médio Oriente, a figueira é uma das primeira plantas cultivadas pelo homem e o seu fruto utilizado desde a Idade da Pedra. De porte pequeno a médio, as figueiras medram de 6 a 10 metros de altura. Planta bem ramificada, com ramos frágeis e seiva leitosa, e de folhas verdes e caducas no inverno, o seu fruto é muito saboroso e apreciado, comercializado quando amadurecido, mas sobretudo em seco pois que aguenta muito tempo nesse estado.
Os figos podem ser verdes, pretos, roxos, amarelos, vermelhos, marrons e esbranquiçados, de acordo com a variedade. Os da minha figueira são verde pardo e tem muitos para os pássaros comer e os quiser apanhar, dado que já não conto ir colher lá nenhum  durante este mês São Miguel; e entretanto adeus figos.

Sem comentários:

Enviar um comentário